sábado, 26 de setembro de 2015

Roterdão



Roterdão

O que visitar em 4 horas na cidade de Roterdão





Esta foi mesmo uma visita relâmpago à cidade de Roterdão, mesmo assim não deixo de partilhar aqui a experiência.
Instalados em Amesterdão, resolvemos passar uma tarde a descobrir Roterdão, se é verdade que é muito pouco tempo, também é verdade que ficamos com uma ideia da cidade e prometemos voltar numa outra oportunidade para a conhecer melhor...






Roterdão não é apenas um símbolo da recuperação económica pós-guerra, tem muito mais para oferecer  do que extensões de intermináveis docas e áreas industriais.
Roterdão tornou-se gradualmente num dos mais importantes centros culturais dos Países Baixos, apesar da cidade ter ficado destruída depois da II Guerra Mundial, rapidamente recuperou e tem agora uma das maiores universidades do país, muitos museus interessantes e um grande jardim Zoológico.





Renascendo das cinzas da II Guerra Mundial, Roterdão transformou-se na cidade mais importante e moderna da Europa em termos arquitectónicos. Podemos até dizer que se transformou numa cidade futurista...






 Erasmusbrug
(Ponte de Erasmus)

A esplêndida Erasmusbrug é um dos simbolos de Roterdão.
Foi uma das construções que contribuiu para a cidade receber em 2007 o titulo de Cidade da Arquitectura.
A ponte de 802 metros de comprimento e 139 metros de altura é um projecto da autoria de Ben Van Berkel, pesa cerca de 6800 toneladas. 







Kubus-Paalwoningen

As super excêntricas Casas Cubo foram concebidas por Piet Blom e tornaram-se num ponto obrigatório a visitar na cidade.
A ideia seria criar uma vila à imagem de um bosque. Tal como as árvores dum bosque têm as copas unidas umas ás outras, as casas cubo também se apresentam assim.
A maioria das casas está alugada, mas existe uma destinada a visitas turísticas. 






















Het Potlood (o lápis)

Um bloco de apartamentos com uma forma invulgar perto da Station Blaak, foi concebido por P. Blom.





Station Rotterdam Blaak - A estação central de Roterdão serve o comboio e o metro da cidade. Com uma arquitectura invulgar merece ser visitada.


Markthal Rotterdam - É a meca da arquitectura moderna de Roterdão. 
Mercado Municipal  em forma de grande arco, situado junto da estação central, é um edifício residencial e comercial com interior do arco a servir o mercado coberto da cidade. 



Witte Huis (Casa branca)

Este é um dos poucos edifícios que sobreviveu aos bombardeamentos da II Guerra Mundial.











Willemswerf

O Willemswerf é um dos mais altos e imponentes blocos de apartamentos de Roterdão.
O edifício  concebido por WG Quist  tem uma área bruta  de 37.000 metros quadrados sendo os primeiros quatro níveis, com excepção do hall de entrada, uma garagem com espaço para 400 carros.









Não deve perder ainda:



Euromast
O Euromast foi construído em 1960 pelo arquitecto HA Maaskant . É um dos símbolos de Roterdão, sendo o edifício mais alto da cidade.

Diergaarde Blijdorp - Jardim Zoológico de Roterdão
É o único jardim Zoológico a ser concebido por um único arquitecto. 
Tem um centro de investigação e desempenha um papel importante nos programas de
procriação de algumas espécies em vias de extinção.


Arredores

kinderijk fica sitada a 24 km de Roterdão.
Considerada Património da Humanidade pela UNESCO em 1997, Kinderijk conta com 19 moinhos de vento Holandeses. A entrada no parque  é gratuita. 
Existem passeios de barco (pagos) pelos canais, que são uma excelente opção para visitar o parque, mas pode optar por alugar uma bicicleta no local.
https://www.kinderdijk.nl/


Dicas

Como chegar:

Como referi no inicio, nós fizemos a viagem de carro entre Amesterdão e Roterdão, são 73 km.
Mas se quiser utilizar os transportes públicos, pode calcular as suas rotas aqui: http://9292.nl/en/#

Existem muitos parques de estacionamento pagos no centro de Roterdão o que permite aproveitar melhor o tempo. Por uma tarde pagámos 9,00 € num parque coberto.




Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly