domingo, 2 de setembro de 2012

Cinque Terre


Cinque Terre

Agosto/2012


Mochila pronta, deposito cheio, e lá partimos em busca de novos caminhos, novas gentes, outros sabores!
Depois de uma noite em Lleida e outra em Marselha, chegamos finalmente ao nosso primeiro destino:Cinque Terre



Quem chega  às Cinque Terre de carro, depara-se com curvas e curvas cinematográficas, com paisagens deslumbrantes de casas coloridas encavalitadas em penhascos, tendo como pano de fundo o céu e o mar de um azul profundo transparente, matizado de verde.

É impossível não ficar logo apaixonado...


   ( Cinque Terre - Manarola )

Cinque Terre é o nome dado a um acidentado trecho de terra, na Itália, na costa da Riviera Ligure situado entre Punta Mesco próximo a Levanto e o Cabo de Montenero próximo a Portovenere e compreende as comunas de Monterosso, Vernazza, Riomaggiore com os distritos de Corniglia e Manarola. Constituem uma das principais atrações turísticas da Riviera Ligure.
Estas localidades, que junto com Porto Venere e as ilhas de Palmaria, ilha de Tino e Tinetto foram declaradas em 1997 Patrimonio da Humanidade pela UNESCO, são caracterizadas pelo relevo montanhoso próximo ao mar. Típicos desta zona são os terraços devidos à particular técnica agrícola usada para usufruir tanto quanto possível dos terrenos com grande inclinação
Depois de termos "assentado arraiais" em Levanto, nada como  uma boa caminhada para aliviar o  entorpecimento de dois dias de viagem.
Partimos bem cedo, ávidos para "desbravar" a primeira das Cinque Terre:



Riomaggiore





Riomaggiore, com cerca de 1.802 habitantes, estende-se por uma área de 10 Km², tendo uma densidade populacional  de 180 hab/km² 

A vila remonta ao século VIII, quando um grupo de fugitivos Gregos da perseguição de Leone III o Isuarico encontraram aqui abrigo.

    Riomaggiore


Uma das particularidades das Cinque Terre, é o facto de não se pode transitar de carro. O acesso é feito por comboio ou  barco, a partir de Levanto ou Portovenere/La Spezia. Os bilhetes diários são incrivelmente baratos com viagens ilimitadas.


                      Riomaggiore 

Riomaggiore  é uma localidade encantadora com  típicas casas coloridas.

   
                      Riomaggiore 

À medida que  percorremos as ruelas estreitas, e nos deixamos perder em becos e pátios, subindo a escarpa através de degraus, a maioria esculpidos na própria rocha,  com o mar  azul turquesa aos nossos pés,  vamos ficando rendidos à beleza de Riomaggiore...

                      Riomaggiore 

                      Riomaggiore 



    Riomaggiore 

    Riomaggiore 

    Riomaggiore



    Riomaggiore

    Riomaggiore

Nestas águas cristalinas ninguém resiste a um bom mergulho...

    Riomaggiore


    Riomaggiore

    Riomaggiore

Um destino de eleição para se namorar...


O trilho mais famoso das Cinque Terre  é La Via dell'Amore, que liga Riomaggiore a Manarola. Esculpido na  rocha entre os 1926 e 1928 pelos trabalhadores do caminho de ferro,  é hoje  um agradável e romântico passeio.

Via dell’Amore, que liga RIOMAGGIORE A MANAROLA






    La Via dell'Amore 

Todo o percurso é deslumbrante e convida a namorar!... degraus na rocha descem do trilho até ao mar onde se pode mergulhar em águas mornas e cristalinas... bancos de madeira estão dispostos ao longo do trilho, convidando a uns minutos de descanso, de onde se pode contemplar o oceano a perder de vista...milhares de casais juram amor eterno em frases que vão escrevendo ao longo das paredes...

    La Via dell'Amore 


Uma pequena esplanada convida a uma bebida fresca...

    La Via dell'Amore



    La Via dell'Amore



    La Via dell'Amore


    La Via dell'Amore


Os cadeados, tradição dos namorados Italianos marcam presença ao longo de todo o percurso!
Muitos perguntam o seu significado...

Tudo começou com o romance Ho voglia di te (Quero-te), de Federico Moccia, um culto para os adolescentes, onde era celebrado o ritual do cadeado, com os nomes dos namorados e uma frase romântica. O cadeado era preso a  um poste da Ponte Milvio e a chave era atiranda às águas do rio Tibre, o casal conseguia assim o amor eterno.

    La Via dell'Amore


    La Via dell'Amore


Quando o trilho está a chegar ao fim e pensamos que já nada nos vai surpreender, eis que surge deslumbrante, iluminada pelos últimos raios de sol ... Manarola... a mais majestosa das Cinque Terra!

Manarola


Casas de todas as cores disputam o melhor lugar na escarpa... Um pequeno porto com barcos coloridos que oscilam levemente...um mar de tons únicos que beija docemente a pequena vila, envolvendo-a de aromas únicos...


Perante tanta beleza, respira-se fundo...tenta-se fazer o registo de todos os sons, aromas e cores, para que fiquem para sempre bem gravados na nossa memória.
Apetece-nos ficar ali para sempre, no alto do morro, a contemplar um dos cenários mais bonitos do nosso planeta...Tanta cor...Tanta vida!!!!

    Manarola


Manarola tem origens muito antigas. Foi fundada pelos habitantes da provável colónia Romana de Volastra. O seu nome deriva do Latim "Manium arula", que significa um pequeno altar dedicado aos "Mani", deuses Romanos da casa.

    Manarola




    Manarola



    Manarola


                      Pôr do sol em Manarola


As ruas de Manarola são coloridas, divertidas, com muitos produtos regionais e salpicadas de barcos de pesca...

    Manarola

Este restaurante em Manarola (junto à baía) vem no guia michelin, e serve pratos de peixe e marisco frescos,  a preços muito acessíveis!

    Manarola 



    Manarola


Pede-se protecção divina para as vindimas...

           Manarola



    Manarola



    Manarola


    Manarola


No segundo dia, partimos à descoberta de mais uma das Cinque Terre:

Vernazza
Vernazza foi fundada por volta do ano Mil. O seu nome provém de "Gens Vulnetia", uma antiga família Romana. A ela pertenciam os escravos que, assim que foram libertados, fundaram a vila. Vernazza é a vila mais próspera das Cinque Terre. O centro histórico conserva os bonitos elementos arquitectónicos como lojas maçónicas, arcadas e portais. Desenvolve-se numa espora rochosa ao longo do ribeiro Vernazzola, agora coberto.

    Vernazza



    Vernazza


    Vernazza

    Vernazza

    Vernazza

Em Novembro de 2011, as Cinque Terre foram  atingidas  por enchentes e desabamentos de terra, sendo Vernazza a mais sacrificada, ficou coberta por quatro metros de lama e entulho. O desastre custou a vida de três residentes e danos estimados em cem milhões de euros. A cidade recupera rapidamente da catástrofe, mas ainda se vêem muitos prédios vedados devido ao perigo de desmoronarem, e os trilhos estão na sua grande maioria encerrados. 


Para mostrar aos turistas como ficou Vernazza com esta tragédia, foram colocadas fotografias nas ruas e praças, que mostram a dimensão dos estragos.


    Vernazza

    Vernazza



              Vernazza




    Vernazza









Monterosso al Mare

Monterosso al Mare é a vila mais ocidental das Cinque Terre. A vila está protegida por colinas cobertas de vinhas e oliveiras. Monterosso possui belíssimas praias, penhascos íngremes e irregulares e águas cristalinas.
A torre Aurora, na colina de São Cristoforo, divide o antigo lugar medieval da parte nova da vila, desenvolvida ao longo da praia Fegina. A velha Monterosso é dominada pelas ruínas do castelo e caracteriza-se pelas típicas casas torre atravessadas pelas "carruggi", estreitas ruas medievais.

    Monterosso Al Mare


    Monterosso Al Mare


    Monterosso Al Mare

Limões para o famoso Limoncello

                      Monterosso Al Mare


    Monterosso Al Mare



    Monterosso Al Mare 



    Monterosso Al Mare



As esplanadas junto ao mar convidam a uma bebida fresca...

                      Monterosso Al Mare

 E porque estamos em Itália, não convém esquecer a spaghetti bolognese...este cozinheiro de um famoso restaurante de Monterosso Al Mare , cozinha de janela aberta, perfumando a rua com os aromas dos seus cozinhados!

    Monterosso Al Mare


Não podemos partir das Cinque Terre, sem uma viagem de barco pela sua costa...


Partimos de  Riomaggiore até Monterosso Al Mare.





















































    Regresso ao Hotel!...É hora de partir!




Curiosidades


- Próximo à costa foi instituída a Área Marinha Natural Protegida de Cinque Terre, compreendida entre a Punta Mesco e o Cabo de Montenero, classificados como "zona A". A reserva tem o objetivo de proteger flora e fauna que, dada a conformação rochosa da costa, apresentam, já a baixa profundidade, particularidades não comuns no resto do Mar Mediterrâneo.

- As Cinque Terre têm centenas de trilhos para se caminhar. Devido à catástrofe de Novembro de 2011, muitos estão encerrados, e e outros em obras de recuperação, convêm perguntar no posto de informação turística de cada vila os que estão abertos. Percorrer a pé as Cinque Terre  pelos trilhos principais, de Riomaggiore até Monterosso al Mare, demora cerca de 5 horas para quem está habituado a caminhar.

- O vinho, produto mais conhecido de Cinque Terre, é representado pelo sciacchetrà e pelo bianco 5 Terre.

- Pode-se degustar os pratos típicos da Cozinha ligure, o doce de limão e o melhor pesto genovês.



Dicas


- O " Cinque Terre Card" dá acesso a viagens ilimitadas de comboio, transportes dentro do Parque Natural, entrada na Via dell'Amore, trilhos e áreas de pic-nic do parque assim como descontos em museus. 2 dias 19,00 €. Compra-se na estação ferroviária.

- O comboio é a forma mais económica, rápida e prática de se deslocar nas Cinque Terre. Os comboios são muito regulares, permitindo-lhe "saltar" de vila para vila ao longo do dia.

- Se preferir deslocar-se de barco, um dia com viagens ilimitadas custa 15.00€. Uma viagem completa  pela costa das Cinque Terre custa 8.00 €

- Os restaurantes junto ao mar são muito em conta, por isso ao jantar convêm reservar.

- Os hotéis mais económicos encontram-se em Levanto e em La Spezia, com ligações directas de comboio às Cinque Terre (cerca de 10 minutos) e está incluido no Cinque Terre Card. Convém reservar o hotel com muito tempo de antecedência pois nos meses de Julho e Agosto estão sempre com lotação esgotada.

- As temperaturas são muito elevadas no Verão, convém levar  protector solar e beber muita água.


Com muita vontade de voltar às Cinque Terre, e novamente de mochila às costas, partimos rumo aos Alpes Suiços...





1- Cinque Terre
2- Alpes Suiços
3- Floresta Negra
4- Epernay

2 comentários:

  1. Maravilhosa viagem, extraordinárias fotos, belissimos locais! Obrigada Luisa pela partilha.

    ResponderEliminar
  2. Maravilhosa descrição de viagem e belíssimas fotos. Parabéns!

    ResponderEliminar