terça-feira, 20 de outubro de 2015

Milão



Milão
(Domo e Galleria Vittorio Emanuele II)



Milão é a capital económica da Itália. Esta cidade afadigada, nas mãos de uma forte burguesia industrial, vive a um ritmo frenético. A Capital da moda, é no entanto uma cidade mais elegante que bonita. Apresenta uma vida cultural muito rica, aqui estão concentrados a maioria dos meios de comunicação de Itália. As galerias de arte instalam-se no bairro de Brera, a época lírica do Scala é uma das mais importantes do mundo e o Piccolo Teatro goza de reputação internacional.
Montra da alta costura chamam-lhe o «triângulo da Moda»: todos os grandes nomes da alta costura e do luxo se concentram numa área geométrica delimitada pela Via Monte Napoleone e a Via della Spiga. Na rua o desfile é permanente, transeuntes com os últimos modelos da  Gucci, homens de negócios adeptos de Armani ou milanesas que preferem Prada, a moda nunca falta a um encontro.

A industria têxtil milanesa nasceu na idade média, tecia-se e exportava-se a seda, realizando-se na cidade,  o mercado de bichos-da-seda.






Duomo

No centro de Milão, encontra-se a catedral, uma das maiores igrejas góticas do mundo, com 157 m de comprimento e 92 m de largura.
Foi iniciada no século XIV, sob o reinado do príncipe Gian Galeazzo Visconti, e terminada mais de 500 anos depois.
Sobressai o telhado com 135 pináculos e inumeráveis estátuas de gárgulas de onde se avista a planície do Pó e os Alpes.
A fachada  apresenta uma mistura de estilos (gótico, neoclássico e renascentista).







Galleria Vittorio Emanuele II

Este centro comercial ornamentado com arcadas, conhecido como a sala de visitas de Milão, foi projectado pelo fisico e matemático Giuseppe mengoni em 1865. No entanto Giuseppe foi vitima de uma queda do telhado pouco tempo antes das galerias serem inauguradas e  acabou por morrer sem ver a sua obra acabada.
O meio social foi atraído pelas lojas, cafés e restaurantes entre os quais Il Salotto, famoso por servir o melhor café de Milão e o Savini, um dos mais prestigiados restaurantes da cidade.












A galeria tem uma planta em forma de cruz latina, com um centro octogonal ornamentado com mosaicos que representam quatro continentes (Europa, América, África e Ásia), juntamente com outros que representam a arte, a agricultura, a ciência e a industria.
Sobressai o telhado de metal e vidro coroado com uma magnifica cúpula central.





















Vindos da Áustria com destino a Nice, parámos no centro de Milão para uma pausa na condução. Juntou-se o útil ao agradável e aproveitámos para uma pequena visita. Junto à Piazza del Domo encontra um grande parque de estacionamento subterrâneo, que permite visitar a zona sem stress de parquímetros.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly