terça-feira, 11 de novembro de 2014

Espigueiros de Lindoso



Espigueiros do Lindoso



Em pleno coração do Minho, no Parque Nacional da Peneda-Gerês encontramos a localidade de  Lindoso.  Aqui concilia-se história, património e natureza na perfeição.
É impossível ficarmos indiferentes  face à beleza natural desta freguesia,  em grande parte devido à albufeira do Alto Lindoso e ao Rio Lima.
Mas é  uma eira composta por 50 espigueiros, de pedra, do séc. XVII e XVIII que se situa junto ao Castelo e apresenta um aglomerado de rara beleza, que leva milhares de pessoas a visitarem a localidade.











O conjunto de espigueiros do Lindoso e o respectivo local onde se implantam, estão classificados como Imóvel de Interesse Público.

A localidade é de fácil acesso, e existe um parque de estacionamento junto aos espigueiros, o que facilita a visita para quem tem problemas de mobilidade.


 








Os espigueiros de Lindoso assentam em pilares simples, com ou sem sapata, sendo coroados com mós ou mesas de diferentes formatos e bem talhados. É esta base que apoia o corpo do espigueiro, propriamente dito, formado por padieiras laterais com pequena saliência interna para suporte das lajes ou soleiras de lastro; as colunas, nas arestas, e, por fim, os lintéis de topo.
Um dos elementos mais interessantes residirá, contudo, no facto destas estruturas serem profusamente decoradas, ostentando vestígios de sugestiva sacralização, a exemplo das cruzes colocadas no alto do lintel, no topo frontal, provavelmente destinadas a invocar protecção divina sobre os produtos neles contidos. Na realidade, "[...] raras vezes deixa de se ver qualquer motivo, medalhão, data, símbolo religioso, rasgo geométrico, por vezes vazado, etc. [...]. urnas, pináculos, relógios de sol, ou outros motivos, sobre peanhas lavradas." (Idem, Ibidem, p. 65).
Datáveis dos séculos XVIII, XIX e XX, os espigueiros conheceram maior actividade ao tempo do investimento na cultura do milho, assim resguardado, quer das intempéries, quer dos animais, substituindo, provavelmente, os primitivos canastros, hoje desaparecidos, e que seriam construídos em verga, como o próprio nome indicará.
[AMartins]


 



































Os espigueiros estão concentrados em torno de uma única eira rectangular, retratando assim a importância do trabalho colectivo que caracterizou estas comunidades de montanha durante vários séculos.



















Dicas



Como chegar

Partindo de Ponte da Barca, sede de concelho.
Sair de Ponte da Barca, na rotunda seguir à 3° saída: N101, na rotunda seguir à 1° saída: N203, travessia de Entre Ambos-os-Rios,  continuar sobre : N104-1, travessia de Cidadelhe, continuar à direita : N104-1, Sucessão de viragens em 1.5 km, Sucessão de viragens em 1 km, Entrar em Lindoso.

Existe sinalização adequada a indicar os espigueiros.


 Onde Dormir

Optámos pela Residencial Corredoura
Av. Afonso Manuel 840, 4720-259 Caldelas

De ambiente familiar, tem preços muito acessíveis com
pequeno almoço incluído.

Se pretende visitar a região é uma boa opção.



Boa viajem!





   

















Sem comentários:

Enviar um comentário

Printfriendly