domingo, 11 de novembro de 2012

Lenda de São Martinho



Lenda de São Martinho










São Martinho (316- 397)

Filho de um soldado romano, seguiu também ele a carreira militar. O seu nome foi-lhe dado em homenagem a Marte, o Deus da Guerra e protector dos soldados. Aos 15 anos vai para Itália para a localidade de Pavia na Lombardia.

Tendo-se despedido do serviço militar, foi a Poitiers, na França, para junto de Santo Hilário, Bispo que o ordenou diácono e padre. Martinho escolheu a vida monástica e deu origem, com alguns discípulos, ao mais antigo mosteiro conhecido na Europa, em Ligugé. Cerca de dez anos mais tarde, os cristãos de Tours aclamaram-no como seu Bispo, cargo que o Santo ocupou até à sua morte.

Segundo a  lenda, certo ano no dia 11 de  Novembro, muito frio e chuvoso, estando em França ao serviço do Imperador, ia Martinho no seu cavalo a caminho da cidade de Amiens quando, de repente, começou uma terrível tempestade. A certa altura surgiu à beira da estrada um pobre homem a pedir esmola.

Como nada tivesse, Martinho, sem hesitar, pegou na espada e cortou a sua capa de soldado ao meio, dando uma das metades ao pobre para que este se protegesse do frio. Nessa altura a chuva parou e o Sol começou a brilhar, ficando, inexplicavelmente, um tempo quase de Verão.

Desde essa altura,  esperemos, todos os anos, o Verão de S. Martinho. E a verdade é que S. Martinho raramente nos decepciona. Em sua homenagem, comemoramos o dia 11 Novembro com as primeiras castanhas do ano, acompanhadas de vinho novo. É o Magusto, que faz parte das tradições do nosso país.




Sem comentários:

Enviar um comentário